Como o método cimas foi criado

Como surgiu o Método Cimas

Como surgiu o Método Cimas

Tudo começou há mais de 50 anos atrás, na década de 60, quando o Professor Elias Antônio Cima, fundador da famosa Fundação Cima’s, começou a trabalhar no ramo de estética, se formou em psicologia, e em seguida se tornou pesquisador na área de estética e naturalismo.

Os anos se passaram, e o Professor Cima, como era popularmente conhecido, já possuía três clinicas na cidade de Santos-SP, que eram muito bem-conceituadas, devido ao sucesso dos tratamentos oferecidos.

Foi quando, num determinado momento, muitas pessoas começaram a procurar as clinicas do Prof. Cima, interessadas em fazer tratamentos para remover manchas senis, também conhecidas por melanose solar, porém, na época ainda não existia tratamento deste tipo. A partir daí, o Prof. Cima decidiu por estudar uma forma de conseguir remover as manchas senis, de uma forma natural, visto que a paixão do Prof. Cima era o naturalismo.

Sendo assim, o Prof. Cima dedicou boa parte de sua vida pesquisando, inclusive em suas viagens pela Europa e América Latina, onde teve vários contatos com profissionais renomados da área de estética, como por exemplo, o famoso dermatologista Dr. Marcial Quiroga, da Argentina, que ajudou muito o Prof. Cima nesta pesquisa.

Após vários anos pesquisando, o Prof. Cima descobriu um equipamento que era utilizado em outros tipos de tratamento de pele, e passou a fazer adaptações neste aparelho, até que conseguiu criar o primeiro protótipo para remover as manchas senis.

Foi aí que começaram os testes, mas infelizmente, os testes não deram resultados conforme o esperado, e por esse motivo, o Prof. Cima decidiu desistir deste projeto.

Depois de um determinado tempo, o governo federal lançou o Projeto Rondon, que foi um projeto de integração social, que envolvia a participação de voluntários na busca de soluções que contribuíssem para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes e ampliassem o bem-estar da população.

Assim sendo, o Prof. Cima se candidatou, e foi selecionado, para passar um ano e meio com os índios Kayapós no alto Xingu, com objetivo de pesquisar ervas medicinais. Dentre as mais de 80 ervas pesquisadas, que foram base para ele criar os produtos fitoterápicos que eram comercializados na Fundação Cima’s, tinha uma erva que chamou a atenção do Prof. Cima, pois essa erva tinha sido utilizada pelos índios para tratar uma índia que teve queimaduras em 70% do corpo, com resultados surpreendentes. O resultado deste tratamento foi tão impressionante, que em poucos dias a índia já estava recuperada, com a pele bem cicatrizada e sem marcas.

Após presenciar aqueles excelentes resultados, o Prof. Cima começou a fazer experiências com aquela erva, de nome Paraopeba, com objetivo de aprimorar o tratamento que ele estava desenvolvendo, e deu início à criação de uma fórmula cicatrizante natural, que tinha como principal princípio ativo, a Paraopeba. Após fazer várias experiências, o Prof. Cima ainda não tinha conseguido um resultado satisfatório, e, portanto, o tratamento ainda precisava ser aperfeiçoado.

O tempo foi passando, e num determinado momento, quando ele estava cursando o último ano de psicologia na faculdade de Santos-SP, surgiu uma situação que deixou o Prof. Cima indignado.

Foi-lhe encaminhada, através do orientador do curso, uma jovem paciente com as mãos tomadas por manchas senis. As manchas faziam a jovem sofrer muito, e por consequência deste sofrimento, passou a ter sérios problemas psicológicos. Sendo assim, o orientador do curso de psicologia determinou um plano de trabalho a ser adotado com a paciente, e que se tudo desse certo, após alguns anos de terapia, a jovem poderia aceitar o fato de que as manchas não sairiam de sua pele e que ela teria que aprender a conviver com elas.

Então, a determinação do orientador do curso foi que, o Prof. Cima deveria fazer uma terapia psicológica com a jovem, durante cinco anos, para que ela aprendesse a conviver com suas manchas.

Foi quando o Prof. Cima, inconformado com a tarefa recebida, perguntou ao seu orientador se não seria melhor retirar as manchas da pele da jovem, ao invés fazê-la aceitar as manchas. Após este questionamento, o orientador do curso simplesmente respondeu, com ar de deboche: “Então tire!”, depois disso virou as costas para o Prof. Cima e foi embora.

A partir de então, o Prof. Cima assumiu o desafio e voltou aos estudos e testes para aprimorar ainda mais o tratamento que estava desenvolvendo, para conseguir eliminar todas as manchas da jovem. Sendo assim, após fazer várias experiências, ele finalmente conseguiu remover as manchas da jovem, o que a deixou impressionada e muito satisfeita.

Apesar de ter conseguido remover as manchas da jovem, o Prof. Cima ainda não estava satisfeito com os resultados do tratamento. Passaram-se os anos, e após muitos testes, os resultados de suas pesquisas começaram a dar frutos ainda melhores. Foi quando ele finalmente conseguiu desenvolver um método eficiente que, com apenas uma aplicação já eliminava as manchas senis de maneira definitiva, de qualquer parte do corpo, sem usar produtos químicos, e sem sofrimento. Até este momento, o tratamento ainda não era comercializado, pois ainda estava na fase final dos testes. A partir daí, Prof. Cima já estava pronto para comercializar o tratamento em suas clínicas. Foi quando uma senhora procurou o Prof. Cima, e disse que ficou sabendo do tratamento, e queria tirar as manchas, que tanto a incomodavam. As mãos, braços e rosto daquela senhora estavam cobertos de manchas senis. Então, o Prof. Cima avaliou seu caso e em seguida começou a fazer o seu cadastro para poder fazer o tratamento.

Durante o processo de cadastro, conversaram sobre alguns assuntos e num certo momento ela revelou ser mãe do orientador do curso de psicologia. Então, por ironia do destino, a mãe do orientador do curso, do qual o Prof. Cimas tinha cursado, foi a sua primeira cliente, visto que ele tinha acabado de finalizar o projeto do tratamento, sendo que até aquele momento, o tratamento era feito de forma gratuita.

A partir daí, o sucesso do tratamento foi se espalhando, até ficar conhecido em várias partes do mundo. Em pouco tempo, a grande procura pelo Método Cima’s, o tornaram o carro chefe nas clinicas do Prof. Cima.

Tempos depois, o Prof. Cima foi convidado e passou a gerenciar o setor de estética da SOCILA( referência em moda e beleza no Brasil nas décadas de 60, 70 e meados de 80) no Rio de Janeiro em 1982, e participou de diversos congressos de estética no Brasil, na Europa, e na Argentina, dentre os quais: em Darmstadt , na ALEMANHA 1967/ em Paris, na FRANÇA 1973/em Buenos Aires, na ARGENTINA 1975/ em Ravena, na ITALIA 1976/ em Barcelona, na ESPANHA 1977/ e no Rio de Janeiro, em 1981.

Inclusive, foi através do XII Congresso Internacional de Estética Aplicada, realizado em Barcelona, Espanha, em 1977, que o Prof. Cima conheceu o famoso pintor surrealista Salvador Dali, além do fotógrafo pessoal de Dalí, Meliton Casals, que foi um grande amigo do Prof. Cima, durante muitos anos.


Além disso, em 1981, a rede globo procurou o Prof. Cima, sugerindo uma matéria no programa fantástico sobre o método de tratamento recém descoberto. Após a apresentação do Método Cima’s no Fantástico, a procura nas clínicas do Prof. Cima cresceu tanto, que a agenda se mantinha lotada durante seis meses de espera. Posteriormente, o Prof. Cima abriu um consultório no Rio de Janeiro, onde também oferecia o tratamento de manchas senis.

Passaram se os anos, e quando sua filha nasceu, o Prof. Cima decidiu que era hora de fazer uma nova mudança de vida, e assim sendo, mudou-se para a cidade de São Lourenço, no sul de Minas, com objetivo de ter melhor qualidade de vida para ele e sua família. Foi em São Lourenço que surgiu a famosa Fundação Cima’s, que foi uma instituição privada e de utilidade pública. Instituída em 25 de Março de 1987, como entidade de assistência social, sem fins lucrativos, em São Lourenço.

O tratamento de remoção de manchas senis passou a ser feito na Fundação Cima’s, e também através da empresa Cima’s Estética, com auxílio de seu filho, Elias Cima.

Após o falecimento do Prof. Cima em 2015, a responsabilidade pelo tratamento e continuidade de seus trabalhos, ficou com seu filho, Elias Cima, que é esteticista profissional, formado em estética facial e corporal, cosmetologia básica e especialista em manchas senis. E até os dias atuais, Elias Cima, e sua esposa Juliana Cima, continuam a tradição de devolver a autoestima e transformar aparência de milhares de pessoas.

Método Cima’s

Tradição de mais de 50 anos, e mais de 20 mil pessoas transformadas. O único tratamento com garantia de resultados.

Gostou do nosso conteúdo? Compartilhe

×